E a chuva trouxe cores!


Ontem fui verde-clarinho, quase amarelo, quase nada.
Por pouco não fui transparência das horas, desejando a noite.

Hoje fui vermelho-vivo, cadente nas nuvens de fim de tarde,
Adormecendo como laranja-ténue e rasgo de preguiça lilás.

Amanhã serei o que o Sol me trouxer, sem medo dos tons neutros
Ou do fulgor das obscenas temperaturas cromáticas.

No final serei sempre aquele arco-íris que a chuva traz,
Véu de tonalidades desencontradas na luz mutante dos dias.

2 comentários:

Ana disse...

:)

Jotomicron disse...

Arco-íris…! Aquela coisa qu tuda a gente diz saber d onde vem mas que eu nunca soube muito bem entender…

Mas uma cisa é mais do que certa: trazem uma certa magia quando aparecem.