Partícula de nada num mundo cheio de coisas

Lá bem no fundo... Naquele pedaço de alma que só nós conhecemos. Que nem tentamos explicar porque é só nosso, alguma coisa se passa.

Algo se modifica, em câmara lenta, como a rotação da Terra ou o desabrochar de uma flor.
Ao fim do dia está já tão diferente do que era... E eu sinto então que cresci.

Sinto-me um gigante das emoções e das descobertas e ao mesmo tempo um pedaço de coisa nenhuma, na pequenez de quem vê pela primeira vez o mar ou sente o sabor de um beijo inesperado.

2 comentários:

Silverdrop disse...

hoje é assim k m sinto:
uma partícula de nada num mundo cheio de coisas

Jotomicron disse...

O sabor de uma coisa a passar-se lá bem no fundo, ali naquele pequeno espaço da nossa alma, é algo que me deixa deleitados e muito feliz! Ser um gigante das emoções e, ao mesmo tempo, ver o mar pela primeira vez… =)

É bom descobrirmo-nos e sentir que crescemos dessa forma tão subtil.