Algumas pessoas dançam...




Um, dois, três...
Contagem rítmica do tempo,
Marca-passo do trabalho adiado,
Dos deveres cumpridos,
Das metas desejadas em segredo.


Três, dois, um...
Contagem decrescente da sanidade,
Entidades oníricas flutuantes,
Jogando o jogo do empurra
Até que as pálpebras caiam.


Dedos, autómatos de mim,
Premindo as ideias com força.
Um, dois, três...
Sequência inexorável das horas.


Ponteiros que não voltam para trás.

2 comentários:

Anónimo disse...

Um, dois, três ... ponteiros que não voltam para trás. Que ensinamento para a vida!!! Vamos Aproveitar todos os minutos que estão a chegar constantemente em enxurrada. Com amizade, tolerância, optimismo, responsabilidade e muita esperança. Viver bem cada momento. Disfrutar na plenitude das nossas crenças e forças torna tudo mais fácil.

Que bom ter metas e objectivos, mesmo secretas. Façamos disso um meio mas não uma obsessão. Um momento de cada vez.

BJS

SLB

sofia disse...

:)