Tango Azul




O meu manto de asas falsas:
Morto, em caixão de veludo.
O meu fino vestido de alças
Retalhado pelas traças.
A tua voz ecoando de tudo:
"Porque é que danças?"

3 comentários:

Silverdrop disse...

é tão bom ver-te inspirada =) serio serio. por outro lado invejo-o!

(as mulheres sao mm assim...umas invejosas!)

sofia disse...

pois são... :) mas nem todas são honestas, como tu Sandrinha.

Anónimo disse...

A tua felicidade será efémera, ou seja, a tua vontade de ser feliz e de fazer feliz os outros, assim como a tua alegria (será mais forte que a tristeza), a tua simpatia, a tua vontade de cantar (aproveita que o JP não está) e de dançar, enfim, é um previlégio ter-te connosco.

Somos muito felizes por estares connosco. Obrigado pela tua presença.

Papi