Desabafo


As pessoas malucas deviam cumprir um recolher obrigatório! E por pessoas malucas entendo as criaturinhas que se passeiam aqui na rua a partir das onze da noite gritando a plenos pulmões numa linguagem alienígena para os meus ouvidos, soletrando álcool e substâncias psicotrópicas em cada pseudo-palavra que proferem.

Para que entendam melhor a minha revolta passo a explicar a dinâmica estabelecida a esta hora aqui em casa: eu tento estudar uma anotada de 40 páginas sobre arritmias (buscando uma forma de dar sentido àquilo que não tem) e para realizar essa tarefa, com o calor insuportável que se faz sentir, as janelas estão abertas e deixam entrar uma corrente de ar fresco. Ora, estão reunidas as condições para que aqueles grunhidos despropositados ecoem na minha sala, sem que nada se interponha entre as cordas vocais das criaturinhas e os meus ouvidos.

Já pensei diversas vezes em ligar à polícia mas desisto assim que antecipo o desprezo monumental que certamente me dariam: "Estou sim, queria fazer queixa de uns cidadãos que estão aqui na minha rua a blasfemar acima dos decibéis permitidos. Assim não consigo estudar a fibrilhação auricular nem o síndroma de Brugada nem os bloqueios Mobitz I e Mobitz II" - do outro lado da linha: "Desculpe?? Mobi quê? Olhe ponha uns tampões nos ouvidos que nós agora estamos a ver a novela e a pendurar posters da Nereida. Passe bem"

Ai ai, vou sonhar com traçados de ECG hoje...

5 comentários:

Ana disse...

Como eu te compreendo... Comigo passa-se o oposto. Aqui em casa, a partir das 23:00 não se ouve nada (mesmo NADA! é assustador....)... Condição ideal para estudar? Não, é mentira - o nada que se ouve acaba por se traduzir numa sonolência que se sente, e lentamente adormeço em cima das páginas que ficam assim por estudar....

:) Nunca se está contente com o que se tem, portanto!

Jotomicron disse...

Parece que é verdade, sim. As coisas nunca são exactamente como nós gostaríamos que fossem!

Por exmeplo, em minha casa há sempre gente e barulho... Descobri este ano (ejam bem, depois de anos e anos a estudar, descobri agora) que comigo tem de ser o silêncio absolutíssimo. Por isso as altas horas da noite conseguem trazer-me a concentração.

Compreendo a tua situação, sofia. Felizmente, não tenho uma rua tão movimentada como tu.

Silverdrop disse...

eu sou como tu joto, prefiro o silencio da noite para estudar..mas o mal é que a malta aqui em casa acorda cedo, logo acabo tb por acordar cedo...e se deitar tarde...acabo por nao dormir nada...

caxemire disse...

é claro que a malta acorda cedo, cara silverdrop!!!

nunca ouviste dizer que deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer?

eu perfiro sem dúvida estudar logo pela manha, à noite dá-me uma soneira....(suspiro)

Silverdrop disse...

amanha é k vou ver esse teu famoso estudo matinal...