À procura da inquietação


Sinto falta dessa gota de água, das ondas oscilantes que dela partem e se espalham, concêntricas, na plenitude do meu oceano. Hoje senti-me como as águas calmas de uma pequena lagoa, transparente, reflectindo passivamente a luz brilhante do sol. Estagnada, incapaz de fazer ondas contra a monotonia de um dia sem vento.
Onde está a gota de água que me perturba a paz destes dias? Aquela gota, que na sua simplicidade iria romper a superfície imaculada do meu tédio e relançar a vida que tenho cá dentro.

3 comentários:

Silverdrop disse...

tu a procurar inquietaçao e eu a procurar um pc d monotonia :P
podemos tentar equilibrar um pouco as coisas :)

e nao te preocupes, mais tarde ou mais cedo temos aí o andanças, e aí minha menina, nao vais ter um minuto de sossego :D
(bem outra opção era ir a Italia (pelos motivos enumerados naquela conversa :D))

bjinho gd :D e melhoras mttttttt rapidas (tens de melhorar depressa! senao como é que nós vemos os jogos da selecção!? ;)

Ana disse...

a solução para todos os teus problemas - põe-te debaixo do choveiro! Não só beneficias de inúmeras gotas de água, como também combates este calor todo, e ainda refrescas as ideias! :)

(desculpa o tom bem disposto num comentário a um post filosoficamente tristonho... mas não resisti! :) )

sofia disse...

:) não peças desculpa... os post com tom tristonho pedem mesmo comentários animados, para arrancar sorrisos. Eu por acaso recorro muito aos banhinhos frescos nesta altura do ano!
E não há fadiga intensa que me impeça de ver os joguitos da selecção lolol
Beijinhos às duas